Senhor, quantas vezes devemos perdoar?

Imagem milagrosa de Cristo Crucificado

Numa igreja dentro do Mosteiro de Santa Ana e San José, em Córdoba, na Espanha, há uma cruz antiga.

É a imagem da Cruz do Perdão que mostra Jesus crucificado com seu braço direito descravado da Cruz e para baixo.

Eles contam que um dia um pecador foi confessar com o padre sob esta cruz.

Os sacerdotes podem perdoar os pecados, pois foi o próprio Cristo que lhes deu essa prerrogativa.

Como de costume, quando um pecador era culpado de um crime grave, esse padre agia muito estritamente.

Não muito tempo depois, essa pessoa voltou a cair e depois de confessar seus pecados, o padre ameaçou: “Esta é a última vez que o perdoei “.

Passaram muitos meses e aquele pecador foi ajoelhar-se aos pés do padre sob a cruz e pediu perdão de novo.

Mas nessa ocasião, o padre foi claro e disse: “Não brinque com Deus, por favor. Não posso permitir que você continue pecando “.

Mas estranhamente, quando o padre rejeitou o pecador, de repente foi ouvido um barulho da cruz.

A mão direita de Jesus descravou-se e movido pelo arrependimento daquele homem, ouviram-se as seguintes palavras: “Sou eu que derramou o sangue sobre esta pessoa, não tu”.

Desde então, a mão direita de Jesus permanece nessa posição, pois sem parar convida o homem a pedir e receber perdão.

***


10 Comentarios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


<< Post Anterior:

Próximo Post: >>