Entenda porque Alabama aprovou a lei mais vigorosa contra o aborto


“Perfeitamente, respondeu-lhes Jesus. Nunca lestes estas palavras: Da boca dos meninos e das crianças de peito tirastes o vosso louvor” (Mt 21,16)

Os legisladores do Alabama aprovaram, no último dia 14 de maio, por 25 votos a 6, uma lei para terminar com quase todas as possibilidades de aborto no estado americano, que poderá assim ter a lei mais restritiva contra o aborto dos Estados Unidos.

A legislação aprovou anteriormente pela Câmara dos Deputados, por 74 votos a 3.

Pela lei aprovada, o aborto passa a ser um crime grave em qualquer momento da gravidez e quase não há exceções, nem sequer em casos de estupro ou incesto. Somente é permitida a prática em caso de risco grave à vida da gestante.

Kay Ivey. Governadora do Alabama
Governadora Kay Ivey que assinou a lei antiaborto (AP Photo/Blake Paterson)

As penas vão de 10 anos, por tentativa de aborto, a 99 anos de prisão, pelo ato consumado, para o médico que o fizer. Não há punição para as gestantes. Os que apoiam a nova legislação esperam que a lei seja tratada na Justiça para começar uma batalha judicial que chegue a Suprema Corte. Os favoráveis a lei no Alabama, e em outros estados de maioria conservadora, tentam reverter uma decisão de 1973 – conhecida como Roe vs. Wade – que legalizou o aborto.

Os promotores da lei, em sua maioria republicanos, esperam ter o apoio dos juízes da Suprema Corte, que hoje é de maioria conservadora, para reverter a decisão de 1973. “A Roe vs Wade deve ser desafiada, e estou orgulhoso de que Alabama está liderando o caminho”, afirmou o vice governador do estado, Will Ainsowrt

Legisladores republicanos disseram claramente que o objetivo da lei aprovada agora é um meio de questionar a decisão da Suprema Corte.

Apenas este ano, 28 estados americanos introduziram mais de 300 novas regras para limitar o aborto, segundo pesquisa do Instituto Guttmacher.

Fonte: http://bit.ly/2EnznjF

*  *  *

Os Filhos Protegidos são as mãos invisíveis do Padre Pio para operar grandes graças. Receba-as clicando aqui


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


<< Post Anterior:

Próximo Post: >>