Assassino faz oito vítimas na Catedral de Campinas

Logo após a Santa Missa das 12h15, em Campinas, cinco pessoas foram mortas à queima roupa, e mais três foram feridas. O publicitário Euler Fernando Cristolpho, de 49 anos, foi o autor dos crimes em 11 de dezembro.

A Santa Missa já havia terminado na Catedral. Então, o assassino se levantou e começou a fazer disparos contra os fiéis que rezavam na Catedral dedicada a Nossa Senhora da Conceição.

O atirador portava dois revólveres, mas usou apenas um. A Polícia chegou rapidamente ao local e conseguiu deter o assassino com um tiro ao lado do abdômen.

Ao ser atingido, contaram os policiais e observadores, o assassino fez um disparo contra si mesmo e faleceu na hora.

As oito vítimas eram frequentadores habituais da Catedral. A Polícia fará investigação para saber qual o motivo dos crimes de Euler.

 

Nessas horas, ninguém fala dos direitos de Deus

Não há dúvida de que as quatro mortes foram torpes e brutais. As famílias, amigos e vizinhos dos cinco católicos com certeza se encontram aturdidas e tristes. Ninguém em sã consciência, por mais desapegada que seja, encararia com normalidade o que aconteceu.

Entretanto, nessas horas, ninguém fala dos direitos de Deus. Ele foi o primeiro e o mais ultrajado nesse horrível crime. Afinal de contas, a Santa Missa e a Catedral foram profanados.

A sociedade moderna, que enlouquece a olhos vistos, têm à sua frente pessoas que clamam pelo Estado laico. Gente influente e rica pede que todas as religiões e filosofias sejam tidas como iguais e lhes seja dado igual valor na sociedade.

Policiais e populares se aglomeram diante da bela Catedral Metropolitana de Campinas após crime hediondo com cinco mortos.

Esse tipo de clamor é anticristão, pois Jesus Cristo veio para unir todos sofredores sob a Sua Cruz Redentora. Por conseguinte, a isso se segue a unidade quanto a tudo o mais que Ele estabeleceu para sua Igreja, que é a Católica, Apostólica e Romana.

Cinco filhos de Deus morreram na tarde de terça-feira, de maneira estúpida. Ao mesmo tempo que a Santa Missa, que é o único culto perfeito que se presta a Ele, foi alvo de ultraje e profanação.

O Código de Direito Canônico (CDC) prevê que a Catedral de Campinas seja momentaneamente fechada e as espécies eucarísticas sejam retiradas do Sacrário. Para a reabertura das atividades normais da igreja é preciso que antes seja celebrada uma Missa de Reparação.  Afinal, foram cometidos crimes contra Deus e contra os semelhantes.

Que tal nos unirmos em oração pelas almas dos que morreram? Rezemos também em reparação e desagravo à profanação que ocorreu na Catedral de Nossa Senhora da Conceição, em Campinas!

 

Acesse a Capelinha do Padre Pio e acenda abaixo a vela para sufragar as vítimas dos crimes na Catedral de Campinas e em reparação e desagravo aos direitos de Deus.

Clique aqui e acenda a vela pelas vítimas dos crimes na Catedral de Campinas e em reparação e desagravo aos direitos de Deus

 


1 Comentarios

  • Misericórdia meu Deus, quanta criminalidade as pessoas perderam o temor a Deus, na Sua Casa fazer uma coisa dessas, Jesus tenha misericórdia destas almas e da deste criminoso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


<< Post Anterior:

Próximo Post: >>