Alcançar a Divina Misericórdia é fácil? Sim, mas…

Nosso Senhor Jesus Cristo, nas aparições que fez à então Irmã Faustina, na Polônia, mostrou-se várias vezes cheio de dores, ferimentos e decepcionado, devido à ingratidão que as pessoas deslumbradas consigo mesmas dão a Ele.

Afinal, muitos clamam a Sua Misericórdia, mas quase ninguém se coloca nas condições de receber essa graça. Os sofredores suplicam a ajuda, mas nunca tiram a si mesmos do centro das atenções.

Querem os benefícios que Deus concede, ao mesmo tempo em que O recusam, a Ele, que é Pai de todos.

Por isso Jesus tocou várias vezes no assunto das pessoas tíbias, e que o Apóstolo São João mencionou na famosa passagem do Livro do Apocalipse que fala daqueles que não são nem quentes e nem frios, e que devido a isso não poderão ver a Deus quando Ele as chamar para a Eternidade.

O que são os tíbios?

A pessoa tíbia é aquela que, tendo recebido ajuda do Céu, não reza com firmeza, e nem com frequência. Só lembra de Deus para pedir e para reclamar quando as coisas não acontecem conforme seu gosto.

Os tíbios até vão à Missa, mas como não cultivam as disposições interiores necessárias, não se confessam, são levianas para com os Santos Mistérios, e cometem sacrilégio ao receberem Jesus na Sagrada Eucaristia.

Essas pessoas que causam dor e pesar a Jesus cumprem os deveres de seu estado de vida apenas formalmente, cuidam muito do exterior, porém, não estão abrasados pela Verdade Divina.

Frequentam as coisas de Deus não com a finalidade de ser fiéis e servir a Deus, mas só com a de usar as coisas de Deus para dar alívio a si mesmas, de alguma forma.

Que possamos exaltar a Ele como Santa Faustina:

“Ó meu Jesus, Vós me mandastes muitas provações nesta breve vida, compreendi muitas coisas, até coisas assim de que agora me admiro. Oh! como é bom entregar tudo nas mãos de Deus e consentir que Ele aja plenamente na alma” (Diário, parágrafo 134)

“És a delícia do meu Coração. De hoje em diante tudo o que fizeres, mesmo o mais insignificante será agradável aos meus olhos” (Jesus Cristo a Irmã Faustina, Diário, 137)

Compartilhe
Share on Facebook
Facebook
22Tweet about this on Twitter
Twitter

1 Comentarios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


<< Post Anterior:

Próximo Post: >>