Vida de Oração: A importância da Leitura Espiritual – o exemplo de São Jerônimo (parte 4)

São Jerônimo de Matthias Stom
São Jerônimo de Matthias Stom

[Parte 1, 2 e 3]

Adverti, além disso, que certos livros não serão maus por si mesmos, mas serão inúteis para o vosso proveito espiritual.

Esses serão também nocivos para vós, porque vos farão perder o tempo que podereis empregar em ocupações proveitosas para a alma.

Eis que S. Jerônimo escreveu para a sua discípula Sta. Eustóquia, para instruí-la:

São Jerônimo e o Leão
São Jerônimo e o Leão

Na sua solidão de Belém, ele apreciava e lia muitas vezes os livros de Cícero; e, ao contrário, tinha certo horror aos livros sagrados, pelo estilo inculto que achava nestes.

Sobreveio-lhe uma enfermidade grave, na qual se viu transportado e apresentado ao tribunal de Jesus Cristo.

Então o Senhor lhe perguntou: Quem és? 

Ele respondeu: Eu sou cristão. 

Mentes, replicou o Juiz; tu és cristão? Não. Tu és ciceroniano e não cristão.

E ordenou que imediatamente fosse flagelado.

O santo logo prometeu emendar-se, e, voltando a si, achou as espáduas lívidas e contundidas, em consequência do castigo recebido durante a visão.

Desde este momento, deixou as obras de Cícero e entregou-se à leitura dos livros sagrados.

É verdade que alguns autores profanos às vezes apresentam algum pensamento útil à vida espiritual;

Mas o mesmo S. Jerônimo, escrevendo a uma outra sua discípula, faz esta sábia reflexão:

Que necessidade tens de procurar um pouco de ouro no meio da lama, quando podes ter livros de piedade onde acharás ouro puro, sem mistura de lama?

As obras de teologia moral são também livros ordinariamente inúteis e algumas vezes mesmo nocivos para as religiosas.

Eles podem facilmente perturbar-lhes a consciência, ou ensinar-lhes o que lhes seria mais vantajoso ignorar.

A Transverberação de Santa Teresa
A Transverberação de Santa Teresa

Igualmente, a leitura dos livros de teologia mística pode ser nociva a algumas, que presumam ter pretensões à oração sobrenatural:

para consegui-lo, deixariam a costumada oração ordinária, que consiste na meditação e nos afetos, e desta arte ficariam privadas de ambas;

Pois ninguém se deve elevar à contemplação, se Deus a não leva a tal manifestamente.

É por isso que Sta. Teresa apareceu, depois de sua morte, a uma de suas filhas e ordenou que as superioras proibissem às religiosas ler o que ela escreveu sobre as visões e revelações;

E acrescentou que ela se tinha santificado pelo exercício das virtudes e não com as visões e revelações.

[Continua…]

Fonte: A verdadeira esposa de Nosso Senhor Jesus Cristo de Santo Afonso

PS: Mesmo sendo um livro primariamente para religiosas, os avisos contidos nele servem para todas as almas que buscam a perfeição, independente do estado de vida.

***

***


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


<< Post Anterior:

Próximo Post: >>