Semana Santa: Padre Pio e as Penitências

Padre Pio em oração

“O sacrifício mais agradável a Deus é o sacrifício da vontade!”
(São Pio de Pietrelcina)

Nesta terça-feira da Semana Santa vamos abordar um assunto que não deveria causar tanto incômodo: penitência.

O que passa pela sua cabeça quando pensa em “penitência”?

Sacrifício? Sofrimento? Martírio?

Relacionamos sempre a “autoflagelação”. Temos medo do sofrimento.

Somos egoístas neste momento. Nem pensamos em quanto Jesus sofreu…

No entanto, tudo depende da maneira que vemos.

Já imaginou que a penitência é uma forma de recomeço? De purificação de nossos pecados e libertação?

Podemos ver a penitência como representante de nosso arrependimento, como um meio de consertarmos o mal cometido. Uma oportunidade…

A Igreja Católica recomenda 3 formas de penitência: a prática do jejum, a oração e a esmola / ajudar o próximo.

Segundo o site do Padre Paulo Ricardo Essas três formas de penitência são um remédio para o combate das doenças espirituais, sendo que o jejum auxilia no combate à gula, a oração no combate ao orgulho e à soberba, e a esmola no combate à avareza.”

Te lembrou alguém que cumpria fielmente essas atividades? Ainda mais com toda entrega e satisfação?

Padre Pio sempre fazia constantes penitências

Sim! Se você pensou no nosso querido Padre Pio acertou!

Basta olharmos para sua história que veremos quantas obras ele realizou como estes simples exercícios.

Nos Evangelhos, Nosso Senhor Jesus Cristo é claro:Fazei penitência, porque está próximo o Reino dos Céus”. (Mt 4,17)

Logo, reflita:

Será que é tão difícil assim fazer penitências? Purificar nosso coração e entregá-lo ao Nosso Senhor?

Percebam a importância de resgatar os verdadeiros valores católicos…

Até mais!

Fontes: Padre Paulo Ricardo | Canção Nova | Cleofas  

*  *  *

Uma abençoada família está esperando para abraçar você!

Venha fazer parte do grupo Filhos Protegidos do Padre Pio e descubra como contribuir para que as obras de evangelização em honra a São Pio de Pietrelcina cresçam cada vez mais.

Compartilhe
Share on Facebook
Facebook
0Tweet about this on Twitter
Twitter

1 Comentarios

  • Eu sou a Maria Alice, e ha muitos anos esperava coragem para fazer confissão total,sem omissões.
    Acompanhando a vida de penitente do Padre Pio, pedi a ele coragem para fazer uma confissão plena e que ele me colocasse diante de um bom confessor.
    no mutirão de confissão ele me colocou um confessor que no dia seguinte fiquei sabendo que era nada menos do que :
    O MONSENHOR CID . fiquei muito agradecida de ter sido tão bem atendida pelo São Padre Pio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


<< Post Anterior:

Próximo Post: >>