Quem terá jogado no lixo a relíquia do Papa São Clemente? E por que?

Relíquia de São Clemente, encontrada no lixo e entregue à Catedral de Westminster.

Quase dois mil anos depois de sua morte, uma relíquia do Papa São Clemente, descoberta em 2017 por uma empresa de gestão de resíduos do Reino Unido, foi entregue à Catedral de Westminster em Londres (Inglaterra).

Escolher um lugar de descanso apropriado foi muito importante para nós. Portanto, acreditamos que a Catedral de Westminster seja o melhor e mais seguro local para os ossos, devido à sua importância para a Igreja e para garantir que não se perda novamente”, disse o presidente da empresa, James Rubin, em um comunicado no site da companhia.

Rubin presenteou a relíquia no dia 19 de junho em Lady Chapel ao Arcebispo de Cardiff, Dom Georde Stack, que também é presidente do comitê de patrimônio dos bispos da Inglaterra e País de Gales.

Trata-se do fragmento de um osso, colocado em uma caixa selada com cera que inclui a inscrição: “Dos ossos de São Clemente, Papa e Mártir”.

A empresa Enviro Waste realizou uma pesquisa antes de decidir o que fazer com a relíquia. Publicaram sobre a descoberta em seu blog em abril, solicitando sugestões dos usuários.

“Mais de 650 sugestões e mais de 9 mil visitas ao site”, indicou a empresa na publicação atualizada. Em seguida, disseram que a Catedral de Westminster em Londres deveria ter a relíquia.”

Segundo informara, o dono da relíquia disse que foi roubada de seu automóvel e concordou em emprestá-la (sic!) permanentemente à Catedral de Westminster.

A vice-presidente do comitê de patrimônio da Conferência Episcopal Católica de Inglaterra e País de Gales, Sophie Andreae, foi quem se aproximou de Enviro Waste para solicitar que o destino da relíquia fosse a catedral.

Em declarações à BBC, explicou que as relíquias são importantes para os católicos, porque:

“Sentem que não só têm um vínculo com uma pessoa muito santa do passado, mas também um vínculo com o divino”.

Acredita-se que no século I, São Clemente se converteu do judaísmo ao catolicismo e pode ter compartilhado algumas das viagens missionárias de São Pedro ou São Paulo.

Do mesmo modo, a tradição indica que foi discípulo de ambos e que os ajudou a dirigir a Igreja em nível local. Por volta do ano 90, foi eleito Papa, seguindo na sucessão apostólica São Pedro, São Lino e Santo Anacleto.

Seus escritos revelam muito sobre a Igreja primitiva, mas pouco sobre sua própria vida.

Segundo uma versão, morreu no exílio durante o reinado do imperador Trajano, que supostamente exilou Clemente na Crimeia e o matou em represália por evangelizar a população local, por volta do ano 100.

É um dos santos mencionados no Cânon Romano.


No ano 868, o missionário grego São Cirilo Afirmou ter recuperado os ossos de São Clemente.

A relíquia será exposta em Exposição de Tesouros da Catedral de Westminster.

.Fonte: acidigital.com

* * *

Nosso comentário: não se sabe o que é pior, uma relíquia ser tratada com essa irresponsabilidade ou a Catedral de Westminster transformá-la em peça de museu, como acontece com inúmeras relíquias na Europa. Essa relíquia deveria ser objeto de reparações, missas, procissões, venerações com cerimônias na Catedral. No entanto, vai para a prateleira de um museu ao invés de ocupar lugar de destaque numa capela.

.

Compartilhe
Share on Facebook
Facebook
0Tweet about this on Twitter
Twitter

1 Comentarios

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


<< Post Anterior:

Próximo Post: >>