QUANTO TEMPO UMA ALMA FICA NO PURGATÓRIO?

O tempo de permanência das almas no purgatório é um mistério que só Deus tem ciência ou um número seleto de almas que o Pai resolve revelar-lhes.

Esse período de permanência se estabelece de acordo com o que é necessário espiar de imperfeições ou pecados cometidos aqui na terra.

Mas com o Padre Pio era diferente. Clique aqui e descubra o por quê.

Tenha seu nome na Santa Missa de quinta-feira, para isso, você só precisa se inscrever no canal e acionar o sininho para não perder os vídeo do Padre Pio.

***

***


1 Comentarios

  • Em 1870, diz o piedoso prelado, eu vi e toquei em Foligno, perto de Assis, na Italia, uma destas ter riveis provas de fogo pelas quais as almas do purga torio, por permissao de Deus, as vezes atestam que o fogo do purgatorio e um fogo real. Em 1859 mor reu de uma apoplexia fulminante a boa Irma Teresa Gesta, que durante longos anos foi mestra de Novi cas. Doze dias depois, em 16 de Novembro, uma Ir ma, chamada Ana Felicia, subia a rouparia quando ouviu um angustioso e triste gemido: Jesus! Maria! Que e isto? Exclamou assustada a Irma. Nao havia acabado de falar, quando ouviu uma queixa: Ai! Meu Deus! Meu Deus! Quanto sofro! Irma Ana reconheceu logo a voz da defunta Irma Teresa. Um cheiro sufocante de fumaca encheu toda a rouparia e percebeu-se o vulto da Irma Teresa que se dirigia para a porta e tocava na mesma com a mao direita, dizendo: Aqui fica a prova da misericordia de Deus. E na madeira da porta ficou carbonizada e impressa a mao da defunta, que desapareceu. Irma Ana pos-se a gritar numa grande excitacao nervosa. A comu nidade correu para acudi-la e sentia-se um cheiro sufocante de fumaca. A Irma conta o que se passa e reconhecem todas, na mao pequenina gravada no portal, a mao da Irma Teresa, que se distinguia muito pela sua pequenez e delicadeza. As Irmas, comovidas, vao ao coro e oram pela defunta. Passam a noite em oracao e penitencias em sufragio da saudosa mestra de novicas. No dia seguinte oferecem a Santa Comunhao por aquela alma. Mais um dia se passa e Irma Ana Felicia ouve e ve depois Irma Teresa radiante de gloria toda bela, que lhe diz com doce voz: Vou para a gloria! Sede fortes e corajosas na luta, fortes em carregar a cruz! E desapareceu numa luz brilhantissima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


<< Post Anterior:

Próximo Post: >>