Compartilhe
Share on Facebook
Facebook
27Tweet about this on Twitter
Twitter

Ateu se converteu à verdadeira fé aos 85 anos!

Ele foi um notório presidente do Partido Trabalhista da Austrália, mas se converteu a Jesus Cristo. Desempenhou também o cargo de Primeiro Governador-Geral do país (lembrando que a Austrália é membro do “Commonwealth” e, por isso, não têm Primeiro Ministro, o país está subordinado ao Grã-Bretanha), e a lista de cargos notórios não pára por aí.

Traçou sua trajetória sobre as bandeiras socialistas e ateias, escandalizou o mundo inteiro ao recusar-se a jurar por Deus na posse da Governadoria Geral, defendia a eutanásia, o casamento homossexual e a adoção de crianças por pares do mesmo sexo.

 

Homem em cadeira de rodas contempla em silêncio o Crucifixo
Bill Hayden contempla Jesus Crucificado no dia de seu Batismo, aos 85 anos

No entanto, William Hayden, mais conhecido como “Bill Hayden”, por toda a vida procurou o sentido da vida. A experiência o tornava cada vez mais duvidoso da inexistência de Deus, mas nunca se atreveu a dar um passo rumo à Verdade Divina.

Até que decidiu fazer as pazes com Deus, em 9 de setembro deste ano. Recebeu o Santo Batismo aos 85 anos na portentosa Igreja de Santa Maria, em Ipswich. Essa é uma cidade de Brisbane, na Austrália, que foi muito importante em sua trajetória pessoal e pública.

Um berço bem moderno

O futuro “Humanista do Ano” de 1996 nasceu em um lar muito favorável às posições esquerdistas radicais que assumiu quando adulto. Seu pai estivera no Seminário estudando para o sacerdócio, mas largou esse caminho e se tornou um técnico de pianos. Já sua mãe era indiferente aos usos e costumes da Santa Igreja, embora para efeito estatístico fosse católica.

A família Hayden enfrentou muitos revezes, faltava dinheiro para levar a vida. Naquela altura, o socialismo já era a ideologia dos ricos e influentes, e o seduziu para suas fileiras.

Mas o fato é que em 1966 sua vida foi abalada pela perda de uma filha de cinco anos em um acidente. O futuro Ministro das Relações Exteriores da Austrália tinha uma “necessidade desesperada de crer”. Ele escreveu isso em sua “Autobiografia”, lançada em fins da década de 90.

Recebera muitas cartas de cristãos tentando consolá-lo da perda trágica da filha. Esses caridosos sempre faziam referência à misericórdia divina e à vida eterna. Chegou a procurar um amigo padre naquela altura, ouvindo seus conselhos. Todavia, tinha uma dificuldade imensa de rezar e de se ajoelhar perante Deus.

 

Bill Hayden junto com a Irmã Angela Mary, cujos exemplos de fé e santidade o levaram se tornar católico

O político australiano não tinha bons exemplos no tocante à fé, desde o berço. Assim, quando era Governador-Geral entre 1989 e 1996, conheceu a Irmã Angela Mary Doyle. Ela pertence às Irmãs Religiosas da Misericórdia, que promove cuidados sanitários aos pobres de Brisbane. E Irmã Angela foi o braço direito de Bill Hayden durante seu governo.

Eu era bem recebido e amado pela Irmã Angela, ela é um exemplo de católica. Certa feita, estando ela já aposentada e doente, minha mulher, minha filha e eu a visitamos no hospital em que ela se recuperava. E tive a certeza de estar diante de uma santa mulher”, contou Bill Hayden no livro em que conta a própria vida.

O que aconteceu ao ex-político Bill Hayden mostra o valor inestimável de um testemunho realmente cristão, porque católico. Diante desse caso, fica provado mais uma vez que para Deus nada é impossível.

Compartilhe
Share on Facebook
Facebook
27Tweet about this on Twitter
Twitter

Clique aqui para confirmar o seu SIM


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


<< Post Anterior:

Próximo Post: >>