12 de dezembro é dia de Nossa Senhora de Guadalupe!

Das aparições marianas, a de Guadalupe possui a singularidade de ter deixado um sinal visível que perdura até hoje. Se passaram 487 desde então e a “tilma” de São Juan Diego segue com a imagem de Nossa Senhora assim como ela apareceu naquele final de primavera.

Trata-se de um milagre de Nossa Senhora, sem dúvida. Afinal, empenhados cientistas já fizeram testes com o tecido e com a imagem marcada sobre ele, e na natureza não se encontra a resposta para o que aconteceu.

A “tilma” é uma capa usada sobre os ombros pelos índios do México. Sua confecção é feita com fibra de manguey, planta típica daquele país. O fio grosso que se obtém dessa planta é um bom protetor contra intempéries, mas têm pouca durabilidade.

Uma manta de fibra de manguey dura no máximo 15 anos. A que ficou impressa com Nossa Senhora resiste há quase cinco séculos. A própria imagem da Mãe de Deus e Nossa foi formada por uma tinta que não é de origem nem animal, nem vegetal e nem mineral.

O santo e o bispo na pupila de Nossa Senhora

As estrelas do manto da Virgem Maria retratam exatamente a posição delas no céu daquele 09 de dezembro de 1531 se visto da capital mexicana. E se não bastasse isso, as figuras presentes como reflexo nos olhos da Santa prova que ela estava diante de Juan Diego e do bispo Dom Zumárraga! 

O bispo caiu de joelhos, e depois pegou respeitosamente o manto e agradeceu à Mãe de Deus tal graça. Era o dia 12 de dezembro de 1531.

Depois, Dom Zumárraga levou o manto para a catedral, atendendo à multidão de espanhóis e índios que queriam ver a milagrosa imagem. Tiveram início as infindáveis peregrinações diante de Nossa Senhora de Guadalupe!

A imagem foi coroada em 1875 por um representante do Papa Leão XIII. E em 12 de outubro de 1945, o Papa Pio XII declarou-a Padroeira da América Latina.

Impressiona a duradoura permanência da imagem de Nossa Senhora em um tecido que, em condições normais estaria reduzido a pó. Todavia, é um penhor Dela junto a nós de que nos acompanha muito de perto. 

E que, apesar de tantos problemas, a civilização cristã não irá desaparecer das Américas.

Compartilhe
Share on Facebook
Facebook
55Tweet about this on Twitter
Twitter

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *


<< Post Anterior:

Próximo Post: >>